sábado, outubro 27, 2007

Escola

O ranking das escolas portuguesas veio, mais uma vez, revelar a posição cimeira do modelo das escolas de vocação religiosa. Está na altura dos "burrocratas" do Ministério da Educação começarem a aprender alguma coisa e retirarem as respectivas ilações.

5 comentários:

Junq disse...

É. os burrocratas devem fazer força para alterar a constituição e de estado laico se passar a um com religião oficial e ensino religioso obrigatório. Ó tempo volta para trás... Babe!

babe disse...

Pois... falo-te na mediocridade dos resultados do sistema educativo nacional. Respondes-me com a alteração da Constituição e o Estado Novo. É claro que está tudo relacionado. Como é que eu não consegui ver o óbvio?

bichinha disse...

e agora sem chumbos por faltas é que vai ser. não admira que os colégios privados sejam melhores. RELIGIOSOS OU NÃO RELIGIOSOS, BABE.

Junq disse...

Babe, não podes obrigar ao ensino religioso. Nem a vocação religiosa será o primeiro garante de qualidade nas escolas primeiras no ranking.
"Such evil deeds could religion prompt."
Lucretius (96 BC - 55 BC), De Rerum Natura

Junq disse...

Babe, não acredito que andas a buscar inspiração e concordância neste blog inpirador dos mais altos sentimentos: http://portugalcontemporaneo.blogspot.com/2007/10/ainda-vivem-pela-f.html ?
Valha-nos Deus...